sábado, 28 de agosto de 2010

Mangá

por Kiane, 


Olá pessoal,

Acho que todo mundo já ouviu falar das revistinhas japonesas, mais conhecidas pela sociedade como MANGÁ, pois é vim aqui hoje falar um pouco sobre a história do mangá e mostrar-lhes que o mangá também fez parte de períodos muito importantes, como por exemplo, a segunda guerra mundial.
Os primeiros traços considerados desenhos vindos do mangá foi feito pelo artista japonês Katsushita Hokusai entre 1814 e 1849, seus desenhos retratavam pessoas em seu cotidiano, chamando muito atenção pelos seus traços e a beleza dos desenhos produzidos, denominados HOKUSAI MANGÁ.
Porém, no período Nara (séc. VIII d.C) já havia raízes do mangá, pois eles representavam suas histórias através de desenhos e textos produzidos em rolos chamados de emakimono.
Já no período Edo, os japoneses desenvolveram suportes gráficos e aprimoraram técnicas. Inicialmente, a maior parte das gravuras era de ilustrações românticas e poéticas. Desses estilos, o ukiyo-e fora o mais próximo do mangá, isso se deve a Katsusshita Hokusai(1760-1849), que lançou em 1814 a 1834 em Nagoya, uma edição do que ele chamou de Mangá, que tem como significado “desenhos irresponsáveis”.
O mangá no Japão além de denominar histórias em quadrinhos, denominava-se também caricaturas, o humor gráfico, entre outros. Foi apenas no séc. XX que o termo mangá fosse consolidado, Hokusai não poderia imaginar que a palavra por ele inventada abriria caminho, a partir da referida década, a uma das indústrias das mais gigantescas do país.
Sob ocupação americana no Japão após a segunda guerra mundial, os mangakas, como os desenhistas são conhecidos, sofreram grande influência das histórias em quadrinhos e da cultura ocidentais da época, traduzidas e divulgadas em grande quantidade na imprensa cotidiana. E é ai que surge Osamu Tezuka, influenciado por Walt Disney, Tezuka colocou nos mangás as características faciais semelhantes aos dos desenhos de Disney onde olhos, boca, sobrancelhas e nariz são desenhados de maneira bastante exageradas para aumentar a expressividade dos personagens, o que tornou sua produção possível.
Assim, os mangás cresceram simultaneamente com seus leitores e diversificaram-se segundo o gosto de um público cada vez mais importante, tornando-se aceitos culturalmente.


Fontes:
http://pandashi.blogspot.com/2007/04/histria-do-mang.htmlhttp://mestrededuelo.forumeiros.com/informcoes-f43/historia-do-mangas-t856.htm

domingo, 22 de agosto de 2010

17 de agsoto

por Maria Eduarda e Letícia,

Alguém sabe o que significa essa data? Muitas pessoas dizem que o Brasil é um país sem memória, que não se lembra das datas. Mas claro, existem as exceções, pois quando vimos algum marco importante, sempre lembramos das pessoas envolvidas que marcaram e marcam a história do Brasil.

Em 17 de agosto de 1898 nasceu o jornalista e escritor Rodrigo Melo Franco de Andrade, criador e diretor do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Em 1998 foi comemorado o centenário de seu nascimento, instituindo este dia como o “Dia Nacional do Patrimônio Histórico”.

É o dia em que se homenageia os bens criados pelo homem e pela natureza, resgatando e preservando nossas raízes históricas. Quando um bem tem valor histórico, cultural, arquitetônico, ambiental ou afetivo pela população é realizado um tombamento deste bem pelo Poder Público, o que impede de ele ser destruído ou descaracterizado.

O IPHAN também protege os bens de acidentes geográficos e da destruição causada pelo homem, e este trabalho é realizado há mais de 70 anos.

Porém, esta ideia de preservar o patrimônio histórico teve início no século XIX e ganhou força após as guerras mundiais, quando houve a necessidade de restaurar os bens que foram destruídos nos confrontos.

Pois é pessoal, a preocupação com os nossos bens não é de agora, e com isso podemos ver vários pontos históricos que continuam intactos na memória do Brasil. Isso é muito importante, pois mesmo o Brasil tendo sido uma colônia há muito tempo, mostra como um país pode se recuperar, mesmo que não completamente, e ter sua própria cultura, com seus próprios nomes importantes, seus próprios patrimônios, sua própria vida...

É isso ai pessoal, vamos lembrar desse dia e cuidar de nossos patrimônios históricos, por que o IPHAN faz o papel dele, e nós como brasileiros e cidadãos devemos fazer o nosso também. Valeu!


(Casa do pe. Toledo - Tiradentes (MG)

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

O mundo voltado à África do Sul

Por Isabelle,



Nas aulas de geografia, o tema estudado é sobre a África, o professor José Carlos propôs uma atividade, dividiu grupos e cada grupo deveria pesquisar em jornais e na Internet os assuntos abordados pela mídia durante a copa (principalmente junho e julho).

Pude perceber que há muitas variedades de títulos e imagens,porém todas as reportagens coletadas, abordavam o mesmo assunto, África do Sul. A mídia,principalmente durante junho e julho,focou muito nesse país sul-africano,não apenas no futebol,mas também na moda, nas características geográficas e históricas, retratando o passado da África do Sul.

Não encontrei nenhuma reportagem (em revistas e jornais) que falasse sobre outro país do continente africano, sem ser a “privilegiada” África do Sul. O motivo desse país estar sendo tão mencionado pelo mundo inteiro,é devido a Copa do Mundo 2010 na qual a África do Sul sediou. Apenas achei que a mídia, principalmente, poderia ter aproveitado o fato da copa ter sido no continente africano, para mostrar a população, um pouco das dificuldades que esse continente enfrenta, pois a África é o continente mais pobre, devido a intensa exploração sofrida durante o período colonial.

A mídia também ocultou o lado difícil da própria África do Sul, de uma maneira generalizante, a mídia se ocupou apenas em mostrar a parte luxuosa e os belos e novos estádios, como: Soccer City, Cape Town,entre outros, ou então mostrava os elegantes desfiles da moda sul-africana (2ª África Fashion week). Enfim, a mídia se ocupou em mostrar apenas as atrações turísticas, se esquecendo que assim como o Brasil é também um país subdesenvolvido e com muitas dificuldades sociais e econômicas.

Na minha opinião se não fosse pela Copa do Mundo, a África do Sul estaria “esquecida”, pois foi graças a essa oportunidade (sediar uma copa) que a partir desse ano empresas, marcas e pessoas procuram e se interessam por esse espaço geográfico. E foi através desse evento mundial que os africanos finalmente puderam mostrar ao mundo que mesmo com a pobreza e a miséria perseguindo esse continente, eles ainda têm alegria e imensa gratidão por tudo,sem dúvida contagiaram o mundo todo com a sua diversidade e cultura.

A Copa do Mundo 2010 nunca será esquecida, pois ficará marcada pelos Bafana Bafana, pela jabulani, vuvuzelas e toda alegria desse continente.

Créditos da imagem:  http://www.saberweb.com.br/paises/images/africa_do_sul.jpg

Patriotismo...

por Eros,


“Eu sou brasileiro com muito orgulho com muito amor...” para, para, para com isso, você só é brasileiro na copa?

Engraçado de uns tempos pra cá eu venho percebendo que só há bandeiras do Brasil na copa, que merda de brasileiro você é?

-ah porque nos fomos 5 vezes campeões mundiais...

- ah porque nos somos o 3º mundo, ah porque a maioria da população é pobre, ah porque nos estamos entre os 10 países mais corruptos do mundo, - ah porque o meu presidente só estudou até a 4ª serie.

Quem está no topo da escala mundial nem liga se você sabe chutar uma bola.

Brasileiro só é brasileiro na copa do mundo, quando o mundo inteiro vê que aquele time que está em campo, está representando um país totalmente ignorante, mas com 5 estrelas no peito, essa nova geração de jogadores não deveria sujar a imagem de quem trabalhou para conseguir essa fama de seleção canarinho, de jogo bonito, futebol arte, hoje não se joga mais por prazer, se joga por dinheiro, por fama.

Outra coisa, se o brasileiro fosse patriota de verdade ele daria valor a sua cultura, ao seu meio ambiente, o que eu vejo é todos pensando que o que é melhor, é o que vem de fora, os EUA são melhores, e a nossa Amazônia? A cada dia ela diminui, e sabe quem está querendo comprá-la? Os EUA, sim existe uma propaganda rolando nos países mais desenvolvidos arrecadando fundos para comprar a Amazônia com a desculpa de ser o pulmão do mundo, “haha e eu acredito”. Nós temos raiva dos argentino, ok legal, mas e os portugueses que em 1500 invadiram e exploraram o Brasil ate o sec. XIX, extraíram nosso ouro, mataram nossos nativos, devastaram nossas terras, impuseram sua língua, e agora os argentinos são uns cretinos? Brasileiros, vocês estão atirando pro lado errado, argentinos também sofreram esse tipo de colonização, tá certo que são uns folgados arrogantes, mas gente os portugueses que nos deixaram nessa situação de 3º mundo, vamos abrir o olho e virar brasileiro de verdade.

Créditos da imagem: http://www.gartic.com.br/imgs/mural/te/teresa/1221504427.png

domingo, 15 de agosto de 2010

Conhecendo novas pessoas


por Camila Mannes,



Olá pessoal!

O próximo texto está em alemão. Mas para aqueles que não estudam esta língua gostaria de dizer que se trata de uma entrevista que os alunos da turma de alemão ficaram responsáveis de realizar com uma criança ou adolescente durante a viagem que fizemos para os assentamentos “União da Vitória” e “Vitória da Conquista”, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra- MST, em Fraiburgo (SC). A entrevista foi feita em português e depois transcrita em alemão utilizando nosso conhecimento na língua.

Eu entrevistei uma aluna de 15 anos da Escola “25 de maio” chamada Karine. Com a entrevista pude perceber a grande diferença que existe entre os jovens do Colégio de Aplicação e os jovens da Escola 25 de Maio. Karine me disse que vai dormir as 9h30min e se levanta as 6h30min, muito diferente da maioria dos jovens do CA que muitos, mesmo estudando pela manhã, não considerariam a ideia de ir dormir tão cedo. Ela também me contou que toma suco as invés de refrigerante e também que gosta muito de comer salada. Em relação a sua vida acadêmica, Karine, tem uma rotina parecida com a nossa vai a escola pela manhã e a tarde tens outras atividades mas também dentro do colégio.

Aqui está a entrevista em alemão:

Sie hieβt Karine und sie ist 15 jahre alt. Sie eteht um 6:30 auf und ihre schule fängt um 7:45 uhr an. Sie ist in der 10. klesse, sie geht gern in die schule und ihr lieblingsfach ist Spanisch. Sie isst gern Obst und Gemüse und trinkt gern saft. Sie tanzt, studieret und geht gern spazieren. Sie geht ins Bett um 9:30 uhr. Am wochenende macht sie die hauseaufgaben und lernet. Sie kann gut fuβball spielen. Sie möchte mit freund augehen.

Hier ist die photo von Karine:


Sinceramente, quem foi que criou esse instrumento de tortura?

por Eros,

Hoje eu estou muito bravo, esse aparelho dentário esta me torturando. “Fique tranqüilo não vai doer nada...”, se o seu dentista te disser isso, está tudo bem, vai doer sim! Pode ser que naquele momento ele lhe de uma picadinha de formiga (anestesia com uma agulha de meio metro), porém um tempo depois a profecia se cumprirá, de início uma dor, pequena e desagradável, ok, você se acostuma. Um tempo depois ele aperta seu aparelho, começa doer um pouco mais, um tempo depois ele aperta de novo, depois de um tempo, um dia você se vê às 3 horas da manhã morrendo de dor escrevendo pro blog da sua sala.

Quando minha mãe resolveu “presentear-me” com este estratagema de tortura eu pensei, que legal mãe, agora qual o próximo passo? Extrair um dedo?

Engraçado, eu comecei a ter certa afetividade com o meu aparelho, já conversei com ele,, pena que ele não responde. Como o aparelho acaba estragando eu tenho que fazer a manutenção regularmente (mês, a mês), então para ficar mais divertido eu troco as borrachinhas que ficam no ferro que segura o aparelho, que legal, mentira! Não fica divertido, eu o odeio mais ainda por isso, meus dentes parecem estar sujos por causa deles. Em fim, tomara que o esforço valha à pena o que estou passando.