segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Arte de Colonizar


Felipe Bastos da Costa Côrtes

Ai pessoal! Para as pessoas que se esqueceram da nossa matéria de História, vou dar uma relembrada num texto que nós vimos sobre A Arte de Colonizar (de Lilia Scwarcz e Miguel Paiva). Esse texto nos ajudou a entender o processo de colonização e exploração das terras que hoje são o Brasil. Os autores nos ajudam a perceber de forma simples esse processo. Fazendo uma espécie de “receita” da arte de colonizar eles também trazem uma frase muito importante para a reflexão: “É necessário verificar que, para bem colonizar, é importante sempre levar em conta a ótica do colonizador e não a do colonizado”.

 
Primeiro tem que ter como ingrediente a monocultura, que é quando você produz apenas um produto agrícola (no caso do primeiro importante ciclo econômico: a cana-de-açúcar). Ela deveria trazer lucros, e isso só era possível, pois se sabia que esse produto daria para a exportação, pois haviam muitas pessoas interessadas naquele produto na Europa. 

A segunda coisa é o latifúndio, que é quando tem apenas um chefe (um mandante) naquela terra e assim todo o lucro iria para ele. Esse latifúndio deve ter grandes proporções territoriais, assim facilita também a produção imensa da monocultura.

O terceiro é a exportação. Como escrevi, produz-se um produto que eles sabiam que poderiam exportar para outros países, ganhando muitos lucros com isso. Não havia o desenvolvimento do mercado interno colonial e tudo o que era produzido aqui era exportado para fora da colônia brasileira.

E o último é a mão-de-obra escrava. Estes trabalhavam sem ganhar salário, ou seja, se gastava muito pouco com essa mão de obra. Os escravos eram muitas vezes os próprios nativos, ou os vindo da África.

Com certeza sem um desses ingredientes a “receita” desandaria totalmente. A articulação desses “ingredientes” foi importante para que Portugal se tornasse uma grande potência econômica entre os séculos XV e XVIII.
 
A frase em destaque pelos autores quer dizer que tudo isso só é bom para o colonizador. Ele que ganhava os lucros, etc... Já os colonizados não ganham praticamente nada, apenas são explorados e perdem toda a sua riqueza para os portugueses. Ou seja, é bom só para uma das partes, a do colonizador.

Esse é um texto que nos ajuda a entender o nosso processo de exploração como colônia e também a perceber um pouco das relações de desigualdade que o Brasil tem hoje. Espero que todos se lembrem um pouco dessa matéria, e que não esqueçam mais dela!

Fonte:
SCWARCZ, Lílian, PAIVA, Miguel. Da Colônia ao Império: um Brasil para inglês ver... São Paulo: Brasiliense.

Acesso virtual ao texto:

sábado, 27 de agosto de 2011

The Beatles VS Rolling Stones

Natália Dias

Oi gente, tudo bom? Hoje, mais uma vez vou postar sobre um assunto musical! Dessa vez vou falar sobre a amizade/rivalidade de duas das maiores bandas de todos os tempos (e duas das minhas preferidas também).


Quem nunca ouviu falar de John, Paul, George e Ringo, os garotos de Liverpool, o Fab Four, ou simplesmente os Beatles? E de Mick, Keith, Ronnie e Charlie, que compõe até hoje os Rolling Stones? Ambas as bandas, que são inglesas, surgiram nos anos de 1960 e fizeram a cabeça dos jovens naquela década (aliás, até hoje continuam fazendo). Junto com a fama, vieram também as comparações; os Beatles eram os “bons moços”, sempre com seus ternos alinhados e com suas letras bonitinhas; já os Stones, eram os “rebeldes”, fumavam no palco e Mick Jagger (o vocalista) dançava freneticamente enquanto cantava.

Diz a “lenda” que as duas bandas eram rivais e que, cada uma à seu estilo, imitava as composições da outra. Mas há quem dissesse que os dois grupos eram muito amigos – e essa é a versão mais aceita, afinal de contas, os membros das bandas foram diversas vezes vistos juntos e a dupla Lennon/McCartney chegou a escrever uma música para os Stones cantarem, “I wanna be your man”, que na época fez mais sucesso na voz de Mick Jagger, porém, hoje em dia, é mais lembrada sendo cantada por Ringo Starr.


Mas o que importa é que as duas bandas têm ótimas músicas e inovaram diversas vezes: os Beatles foram os primeiros a fazerem videoclipes de suas canções e também os primeiros a criarem aqueles encartes com a letra das músicas acompanhando o disco; já os Rolling Stones ficaram famosos não só por misturarem (de uma forma nunca antes vista) blues, soul e rock, bem como por conta da dança, um tanto quanto estranha de Mick Jagger.

Veja agora, uma série de músicas das duas bandas, que têm o mesmo tema:

Revoluções: Revolution (Beatles) x Street Fighting Man (Stones)
Dia da semana: Eight Days a Week (Beatles) x Ruby Tuesday (Stones)
Animais: Blackbird (Beatles) x Wild Horses (Stones)
O que eles querem da “mulherada”: I Want to Hold Your Hand x Let’s Spend the Night Together (Stones)
Cores: Yellow Submarine (Beatles) x Paint it Black (Stones)
Alguém viu alguma coisa?: I’ve Just Seen a Face (Beatles) x Anybody Seen My Baby? (Stones)
Alusão às drogas: Lucy in the Sky With Diamonds (Beatles) x Brown Sugar (Stones)
Supõe-se que eles estavam sob efeito de alguma droga quando fizeram a letra: I am the Walrus (Beatles) x Jumping Jack Flash (Stones)
Ah, o amor: All My Loving (Beatles) x Love is Strong (Stones)
Mulheres: Michelle (Beatles) x Angie (Stones)

Além dessas músicas, os dois grupos já criaram bastante polêmica em relação ao Catolicismo: John Lennon uma vez afirmou que os Beatles eram mais populares que Jesus Cristo; os Rolling Stones compuseram a música “Sympathy For The Devil”.

No fim, os Beatles se separaram e os Rolling Stones, apesar de tocarem juntos até hoje, foram “desfalcados” diversas vezes (pois um dos integrantes morreu e outros deixaram a banda).

E você, prefere qual das duas bandas? Difícil escolher, não?

Um abraço a todos os leitores! Espero que tenham gostado de meus textos aqui no blog da 8ª A. Despeço-me tendo gostado muito da iniciativa de escrever por aqui, pois pude expressar minhas opiniões e escrever sobre tudo aquilo que gosto. Ah, deixo aqui uma sugestão de leitura: o blog que eu e a aluna Maria Eduarda Sirydakis criamos: http://risadaslau.blogspot.com/.
Bem vinda, próxima equipe de criação!

Referências do texto:

Crédito das imagens:


Bob Esponja Calça Quadrada!

Alice Mendes
E ai gente, tudo bem? Estou aqui para falar de Bob Esponja. Resolvi escrever sobre este assunto por que além de ser um dos meus desenhos favoritos, ele foi também foi um dos desenhos animados mais lembrados nos comentários da postagem feita por nossa colega Gabriela Fortes. Muitos conhecem este desenho, mas talvez não saibam como ele surgiu. Pensando nisso resolvi pesquisar sobre a história do Bob e seus amigos do fundo do mar.

O desenho animado Bob Esponja foi criado no de 1999 por Stephen Hillenburg e começou a ser exibido no canal Nickelodeon, e hoje também é transmitido na emissora Rede Globo nas manhãs de segunda a sábado.
No desenho Bob Esponja vive no fundo do mar, na cidade chamada Fenda do Bikini. É nesse lugar que Bob vive suas aventuras. Mas ele não vive sozinho, com ele vivem seus amigos: Patrik, Lula Molusco, Sandy, Sirigueijo,Gary e Plancton. 
Patrik: Ele é uma estrela do mar, vizinho e também o melhor amigo de Bob. É ele quem passa maior parte do tempo com Bob e vive com ele suas maiores aventuras.
Lula Molusco: É o rabugento da turma, não suporta ver Bob e Patrik se divertindo. O que ele gosta mesmo de fazer é tocar sua clarineta.
Sandy: É uma esquila que resolveu morar no fundo do mar. Ela é uma grande amiga de Bob Esponja e quando se encontram o que não falta é ação!
Sirigueijo: O dono do “Siri Cascudo” - o lugar onde Bob trabalha e passa a maior parte do seu tempo. “Seu sirigueijo” como é chamado só pensa em dinheiro e acaba se aproveitando da bondade de Bob.
Gary: O animal de estimação de Bob, ele sempre esta presente no dia-a-dia de seu dono e quando some deixa Bob louco à sua procura.
Plancton: O vilão do desenho, sempre quer roubar a fórmula secreta do hambúrguer de siri, mais sempre acaba se dando mal.
Fica a dica de um bom divertimento. Para quem gosta de aventuras, histórias que falam sobre amizade, dedicação, bondade, está ai um bom programa que agrada tanto crianças, quanto adultos.
                                           
Crédito das imagens: http://pt.todoroms.com/bob-esponja-t-5-dvdrip-hq-castellano-mu&usg=. acesso em 22.ago.2011.

Brasil é pentacampeão mundial sub-vinte de futebol!

Felipe Bastos da Costa Cortes

E ai pessoal? Nesse texto vou falar sobre a grande vitória da seleção de futebol sub-vinte do Brasil na “Copa do Mundo”. Para quem não sabe existe várias categorias e campeonatos organizados pela FIFA. Dessa vez ganhamos o título com uma grande vitória sobre a seleção de Portugal.

Na madrugada de sábado para domingo (21 de agosto) a Seleção Brasileira de futebol sub-vinte (dirigida pelo técnico Ney Franco) foi pentacampeã mundial de futebol em cima da ótima seleção de Portugal. O jogo foi disputado na cidade de Bogotá (na Colômbia, onde foi disputada a competição).

Quando terminou os noventa minutos de jogo as seleções estavam empatadas em 2 x 2, mas na prorrogação, o Brasil com um belo gol de Oscar (jogador do “Internacional” de Porto Alegre), passou a frente do placar e assim terminou o jogo. O grande herói da nossa seleção, Oscar, foi também o primeiro jogador a marcar três gols na decisão deste campeonato.

O Brasil já havia sido campeão nos anos de 1983, 1985, 1993 e 2003. Dessa vez chegou ao quinto título sendo invicto, com três empates e quatro vitórias. O destaque do Brasil na competição foi o atacante Henrique que levou a “chuteira de ouro” (artilheiro junto com o espanhol Vazquez e o francês Lacazette, com cinco gols cada um) e também a “bola de ouro” (o melhor jogador do campeonato). Essa vitória também foi importante, pois em 1991 Portugal havia sido campeão em cima do Brasil! Foi uma grande revanche!

Adorei esse jogo, pra eu, um dos melhores da Copa do Mundo. Para quem não pode acompanhar o jogo aqui estão os gols:


Espero que tenham gostado!

Fonte e Crédito da imagem: http://oglobo.globo.com/esportes/mat/2011/08/21/brasil-vence-portugal-e-pentacampeao-do-mundial-sub-20-925172990.asp acesso em 24.ago.2011.



sábado, 20 de agosto de 2011

Como manter uma boa postura?


Alice Mendes

Como o título acima já mostra: neste texto irei falar sobre a nossa postura corporal, algo com que devemos nos preocupar! Muitas pessoas não sabem como manter uma postura correta, então vou trazer alguns esclarecimentos para que depois da leitura possamos rever nossa postura e assim nos tornarmos mais saudáveis.

Ter uma boa postura é algo importante, não somente para uma boa aparência. A postura do corpo reflete o movimento dinâmico do corpo humano. A má postura corporal pode resultar no cansaço em excesso e também pode afetar as funções do nosso organismo como: digestão, respiração, evacuação, articulações, músculos e ligamentos. Em muitos casos as pessoas têm má postura por tanto tempo que acabam esquecendo-se de como era, ou é, a posição correta do corpo. A nossa postura pode ser considerada perfeita quando há o alinhamento entre os pontos dos olhos, queixo, clavícula, esterno, a área púbica e o ponto médio que existe entre os tornozelos.

Perceba que a última imagem é a correta.

Corrigir a nossa postura não é difícil, só precisamos de tempo e atenção. Podemos dizer que existem dois tipos de má postura: em pé e sentada. Para melhorar nossa postura em pé devemos manter a cabeça alta, queixo para frente, ombros para trás, peito para fora e estômago para dentro para assim se ter uma melhora no equilíbrio. 


 Já a postura sentada não depende apenas da pessoa mais sim do ambiente em que ela está, quando a pessoa está sentada ela deve usar uma cadeira com um suporte firme para a região lombar, devemos também manter o topo da mesa na altura dos cotovelos e manter as pernas um pouco mais elevadas do que o quadril. 


Todos nós sabemos que é raro encontrarmos em nossa sociedade pessoas com uma postura totalmente correta, nos dias de hoje as pessoas se preocupam com diversas outras coisas e esquecem o seu próprio bem-estar (que é muito importante!). Que tal se preocupar um pouco mais com sua postura e evitar problemas futuros?

Fonte:

Crédito das imagens:

A mágica e seus “segredos”...

Luiza Estefano.

Sempre quando assistimos a um espetáculo de mágica olhamos cada detalhe da atuação do mágico e depois vêm sempre as angustiantes perguntas: Como? Quando? De que forma isso aconteceu sem vermos!!?
           
E para completar o mágico após seus truques fala: Um bom mágico nunca revela seus truques!”.
E daí nós se perguntamos: Por quê?

Então vamos falar sobre seus segredos...
Preste muita atenção nesse vídeo:


Você pode estar satisfeito com a descoberta do segredo. No entanto, a partir de agora mágica perdeu a graça, não? Por cinta disso, para que ela não perca seu encanto um bom mágico não contar os seus segredos. Só assim o encantamento do público continuará garantido.
           
Um admirador de mágicas nos explica corretamente como se faz uma bela mágica e o que precisa para chegar ao sucesso. Pensando nisto, resgatei uma pequena parte do site (www:netcursos.net/index_segredo_dos_magicos.htm)

Veja agora os 10 Segredos dos Mágicos de Sucesso

“1ª - "Mistério" Nunca revelar o segredo das mágicas é uma regra básica conhecida pelos mágicos. Quando você conta o segredo de uma mágica, você e a mágica perderam o mistério, o encanto e a atração pelo mágico e outro problema também é que da próxima vez eles poderão te desrespeitar quando você estiver executando uma mágica na frente de outras pessoas, não por maldade, mas por impulso de se aparecer a todos.

2ª - "Estilo Próprio", Defina seu estilo, clássico, hindu, popular, japonês, cômico etc. O importante é você diferenciar-se dos outros.

3ª - "Seja ousado" Seja ousado, um exemplo: se você aprendeu uma mágica clássica com moedas mude, seja diferente, isso não mudará o procedimento da mágica.

4ª - "Acredite em você" É preciso ter postura de mágico"  vista-se, haja e pense como um grande mágico, acredite em seu potencial".

5ª - "Estudar é a obrigação do Mágico " Lembre-se que você tem que saber mais que todos, tem que estar preparado para ser o melhor do melhor (sei que isto é um pouco difícil para alguns), assim você será diferenciado e admirado por todos.

6ª - "Surpreenda" Nunca, jamais, conte o que vai fazer, " Ser mágico é dar surpresa, se você deixa escapar algo do que vai acontecer, perde o impacto e o encanto e leva o seu público para ficar mais atento e com isto também o truque da mágica fica mais fácil de ser descoberto.

7ª - "Disciplina" Treinar é  uma das "virtudes do Mágico de Sucesso" A prática leva o Mágico a ter auto-confiança e com isto reforça o clima de mistério e evitando erros e a perda do segredo do truque. Ser mágico é ter DISCIPLINA, é preciso treinar em frente ao espelho todos os dias, e não desanimar, o espelho não mente jamais.

8ª - "Não repita" o mesmo truque de mágica duas vezes em seguida por que com isto você armaria o público para ficar mais atento vindo a descobrir o segredo da mágica. Sempre tem de haver um mistério.

9ª - "Mire as estrelas" Viva esta realidade, não com tristeza por que ainda não é, mas com a felicidade de que está no caminho certo para em breve ser, e deixe as coisas acontecerem naturalmente. Sinta-se um mágico de sucesso.

10ª - "Humildade" aprenda observando os mágicos de sucesso, como eles  trabalham, admire os movimentos, os diálogos, o bom humor, seus conselhos, pois eles já trilharam o mesmo caminho que você está trilhando agora. Aprenda mágicas e tudo sobre o assunto, leia livros, faça curso de mágicas, pesquise, invista em você, seja o melhor do melhor!!!”

Com estas dicas você com certeza será um bom mágico. E além do mais, além de serem dicas, elas dizem os segredos que ocorrem atrás de um mágico atencioso.

                          E então, o que você achas dos mistérios dos Mágicos?                         


Referência:

Crédito da imagem: