quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Divisão dos estados no Brasil!


por Felipe,

            A divisão dos estados brasileiros tem uma história muito interessante, que envolve diversas pessoas e motivos desde as capitanias hereditárias até os dias de hoje. Afinal não é fácil dividir corretamente um país com grande extensão fundiária. No ano de 1534 com diversos ataques de piratas interessados em madeira e pedras preciosas Portugal resolveu dividir o território em 15 faixas que iam do litoral até a linha imaginária do tratado de Tordesilhas, essas faixas eram chamadas de capitanias hereditárias e eram lideradas por capitães-donatários. No ano de 1709 os portugueses decidiram reorganizar as terras coloniais com o critério de fatores econômicos. Essa ideia originou as sete províncias com extensões gigantescas de terra que possuíam fronteiras, mas delimitadas, assim foi fácil de expulsar os piratas da região, essas províncias eram parecidas com estado, mas tinham suas próprias leis criadas por um governador central.      
                                                    
No ano de 1822 o Brasil tinha plano de independência planejado com as divisões dos territórios  em estados para facilitar o governo. Muitos dos estados já  estavam no rascunho feito na época. Só nos estados do nordeste mudaram um pouco desde daquela época. As mudanças foram feitas depois de 1889 e da proclamação da República, a maior delas foi adotar o nome de “estado” para denominar as partes divididas do território. Os estados significam as unidades da federação brasileira, O Brasil tem suas leis próprias pois está organizado politicamente e tem total autonomia.

Em 1904, o Acre é comprado da Bolívia, já em 1942, o governo cria os territórios de Roraima (ainda com nome de Rio Branco), Amapá e Fernando de Noronha, no ano de 1946, é criado o estado de Rondônia (Guaporé),e em 1960, Goiás é desmembrado para abrigar a capital, Brasília, e no ano de 1979, um novo desenho dá origem ao Mato Grosso do Sul. A Constituição de 1988 define as divisões atuais, indicando a criação de Tocantins para 1989 .Na década de 1990 o Brasil finalmente obteve seu formato que tem atualmente, com seus 26 estados e o Distrito Federal.

No entanto existe várias propostas no congresso para criar novos territórios no Brasil como: No estado de Maranhão do Sul, teria uma população estimada de 1,3 milhão de habitantes. Já o estado de Minas do Norte seria criado tirando um pedaço de Minas Gerais para agrupar 181 municípios do norte e dos vales do Jequitinhonha e Mucuri. A população estimada da área é de 2 milhões de pessoas.

Referências:

Os cachorros


por Alice,

Os cachorros são os maiores amigos que podemos ter, são leais, protetores, carinhosos e gulosos, alguns até demais. Existem várias raças, cada uma com as suas características, desde o maior até o mais pequenino, as raças grandes são de preferência para as casas e sítios, as pequenas são indicados para apartamentos. Os cachorros são muito brincalhões e por isso tudo, para eles tudo pode ser uma brincadeira, mas devemos tomar cuidado para a brincadeira não ficar fora do controle e acabar muitas vezes em mordidas.

Rockie
Para ter um cachorrinho deve-se cuidar e ter responsabilidade, pois ao longo do tempo podem até ser tornar um membro da família, eu adoro cães e meu cachorro sabe disso, ele chama-se Rockie, é um companheiro e tanto, sempre está á disposição para fazer qualquer coisa, principalmente brincar com sua bolinha e passear. Para as pessoas que moram sozinhas é bom ter um animalzinho de estimação para fazer companhia, com o tempo você se apega ao bichinho e acaba fazendo tudo por ele, seria bom se as pessoas adotassem em vez de comprar, iria amenizar a dor dos cachorrinhos abandonados ou vítimas de violência, sendo que os vira-latas são muito queridos e só querem um lar com muito amor e carinho.

Um cachorro se torna cada vez mais importante na vida de seu dono, a amizade vai crescendo e com o tempo você vai se lembrando dos melhores momentos que passaram juntos até que chegue ao fim. Um cachorro não se importa se você é rico ou pobre, se é feio ou bonito, se é alto ou baixo, se você der seu coração, ele lhe dará o dele.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Heróis




    por Alice,        

Muitos acreditam em super heróis, principalmente as crianças, que tomam esses personagens como exemplo, e assim querem fazer o mesmo. Existem vários heróis, desde os super poderosos, até aqueles que pelo exemplo de coragem e dignidade se tornaram um. Eles estão em objetos, filmes, roupas, e influenciam muito as crianças. Por exemplo, o homem aranha que leva uma vida normal e quando há algum problema ele se veste com sua roupa e máscara para combater o mal e como disfarce segue trabalhando de fotógrafo. Com os seus super poderes, eles ajudam pessoas necessitadas e conquistam cada vez mais fãs, e com o uso da imagem surgem propagandas para vendas de materiais, alimentos e vários outros tipos de artigos. 

Outro exemplo é o famoso marinheiro Popeye, que na época o espinafre não era tão comum o consumo, as crianças descobriram que o personagem fica super forte ao ingerir espinafre, influenciados pelo marinheiro Popeye, começaram a consumir mais espinafre, pedindo aos seus pais para comprar. Os heróis são muito importantes por seu talento de salvar o mundo e conquistar o público, todos conhecem as histórias dos personagens por seus nomes, para mim vieram já desde a época dos deuses que brigavam por lugares em seus mundos e deixando para seus filhos seu trono e sempre destruindo quem fizesse mal ao seu reino e sua família sendo um herói para todos e ganhando respeito com o tempo. 

Um herói pode ser um pai, um irmão, alguém que salve sua vida, seu ídolo ou até mesmo aqueles que nos fazem acreditar que podem ajudar a termos um mundo melhor, com mais respeito, amor, dignidade, igualdade.

Créditos da imagem: http://galeria.colorir.com/letras-e-numeros/maiusculas/letra-h-pintado-por-henrrick-1008330.html

Movidos pelo ouro




por Rhanna,

Neste post, vou apresentar meu comentário sobre a leitura do texto “Ouro na colônia portuguesa”,presente no livro “História em movimento”, escrito pela Gislaine Azevedo e Reinaldo Azevedo. Eu sei que há vários textos sobre esse assunto nos blogs das oitavas séries do Colégio de Aplicação, porém cada um tem a sua opinião e vale lembrar que a extração de ouro foi algo muito marcante na história do nosso país.

 
A riqueza controlava e controla até hoje as pessoas. Elas largaram tudo para conseguirem ouro e maltratavam escravos para ganharem bastante sem gastar quase nada. Os ricos, em geral, não percebiam que os escravos também eram humanos, e não mercadorias, eles deveriam ser tratados com respeito.

A Coroa portuguesa sempre encontrava novos meios de pegar nossos metais, como na cobrança de impostos absurdos. Eles usaram e abusaram do nosso ouro, retiraram tudo e levaram para adornar suas cidades. Poderíamos ter sido um dos países mais ricos e se dividíssemos igualmente todas as riquezas, não haveria pobreza. 

A vontade de ser mais e mais rico era tanta, que as pessoas enganavam as outras, roubavam, matavam e mentiam. Na Guerra dos Emboabas, que ocorreu entre os anos de 1707 e 1709, por exemplo, os paulistas e os que vinham de fora não podiam dividir? Não, eles tinham que ser egoístas e acabar com várias vidas. Muitos morreram tentando se livrar dos impostos absurdos que o governo cobrava, mas essa cobrança existe até nos dias de hoje. Os ricos eram os mais beneficiados, quem não tinha muito normalmente permanecia assim, pois apenas os que tinham condições podiam comprar pedaços de terra para tentar encontrar ouro. Por causa disso, grande parte do ouro encontrado em Minas Gerais, se concentrava nas mãos da minoria.

 A exploração de ouro aqui no Brasil teve pontos positivos e negativos. O nosso país cresceu muito, foi colonizado, se desenvolveu, descobriu outras culturas, ganhou novas construções e modificou-se bastante. Porém, o desenvolvimento da cultura e das cidades levou a perda de boa parte de nossos metais, já que esses acabaram sendo enviados para a Europa. Além disso, houve a morte de milhares de indígenas e escravos, ocorreram guerras e conflitos, cresceram as desigualdades sociais e a infelicidade veio à tona.

Hoje, podemos visualizar uma grande quantidade de cultura e ouro nessas regiões. Esses locais viraram pontos históricos e muitas pessoas vão para conhecê-los. Muitas construções antigas ainda existem e fazem parte da beleza de Minas Gerais, como as igrejas, que possuem muito ouro, características barrocas e obras de artistas muito reconhecidos atualmente. Porém, isso tudo deu bastante trabalho para os escravos, que tinham péssimas condições de vida e muitas vezes morriam.

Imagens retiradas dos sites:
http://www.manualdoturista.com.br/detalhes.asp?pesquisa=1206&detalhes=4>. Acesso em: 21 out. 2012.
http://carlosfatorelli27013.blogspot.com.br/2010/02/os-terratenentes-do-brasil-14-os.html>. Acesso em: 21 out. 2012.